gin-tonic-fever-tree-mare-praia-vagueira-citadelle-mangellan-bebespontocomes
gin-tonico-dia-do-gin-bebespontocomes

Depois do post do gin e dos perfect serve que vos deixámos, continuámos a explorar este “novo” mundo e andámos todos a curtir uns gins este Verão.

A moda continua, e recentemente tivemos a oportunidade de estar presentes no Gin Workshop que decorreu no Mare (o nosso post do Mare aqui) , com a presença do Brand Manager da Fever-Tree. Para além de novas marcas de Gin que experimentámos e não conheciamos, ficámos viciados nas tónicas, que deixaram de ter um papel secundário e estão agora nas luzes da ribalta. Quando falamos em preparar um Gin Tónico perfeito, tanto é importante o Gin como a Água Tónica.

A Fever-Tree é seguramente uma das melhores marcas de águas tónicas premium que anda no mercado. Segundo a marca, distingue-se das outras pelo seu fabrico artesanal, com quinino natural, isenta de corantes, conservantes e sabores artificiais. Utiliza apenas os melhores ingredientes naturais, recolhidos de pequenos produtores de todo o mundo. Tem um sabor suave e delicado de modo a realçar as características dos destilados Premium. Não é à toa que descobrimos ser a favorita de Ferran Adrià!

fever-tree-bebespontocomes

As referências (bastante sugestivas) são estas:

FEVER-TREE, FEVER-TREE PREMIUM INDIAN TONIC WATER, MEDITERRANEAN TONIC WATER, NATURALLY LIGHT INDIAN TONIC WATER, PREMIUM LEMON, PREMIUM GINGER ALE, SPRING SODA WATER, PREMIUM GINGER BEER, PREMIUM LEMON TONIC e a mais recente, a ELDERFLOWER – Flor de Sabugueiro.

Deixamos aqui a descrição da que mais nos apaixonou esta tarde…

ginger-beer-fever-tree-bebespontocomesworkshop-fever-tree-gin-mare-bebespontocomesgin-citadelle-mangellan-bebespontocomes

Premium Ginger Beer: Elaborada naturalmente a partir da mistura de três tipos diferentes de gengibre, provenientes da Nigéria, Índia e Costa do Marfim. Destaca o retronasal picante. É altamente aclamada a nível internacional por gastronómicos, críticos, profissionais de cocktails, e a preferida do Pedro!

Em relação aos Gins destacamos dois:

O Citadelle Gin Réserve, envelhecido em velhos barris de carvalho, que vai combinar a frescura e complexidade do Citadelle Gin com as notas de madeira. Com uma cor de ouro pálido, redondo e elegante em final de boca. Foi-nos servido com fever-tree premium indian tonic e grãos de café… o que combinou num aroma muito interessante.

E o Magellan, nome espanhol inspirado no navegador português Fernão de Magalhães e suas expedições às “ilhas das especiarias“… no fundo, a ele devemos o conhecimento e uso destas especiarias que são hoje a base para a criação do gin como o conhecemos. Neste caso o Magellan, ao contrário da maioria dos gins que usam o zimbro como botânico principal na sua composição, utiliza o cravinho, que foi exactamente a principal especiaria descoberta por Fernão de Magalhães nas suas viagens. Na sua Elaboração leva 11 botânicos diferentes, grande parte deles descobertos por Fernão de Magalhães: casca de laranja, coentro, alcaçuz, canela, cássia, noz-moscada, cardamomo, grãos do paraíso, e flor e raiz da íris, esta última confere-lhe o seu lindo tom azul. Foi-nos servido com fever-tree premium indian tonic, maçã verde e lima.

Despedimo-nos com um até breve, porque vamos voltar com mais novidades dentro desta temática…até lá… bons G&Ts!

1 Comentários

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *