Go and Do
bebes.comes 25/01/2017

Mapa / Vinha dos Pais

Branco Douro 2013
12,5% Vol.

“You can mimic a result, but not the creativity.”

Em Portugal, em muitas áreas como a do vinho, a criatividade é vista como uma coisa tipo gira. Não absolutamente necessária. À qual é preciso recorrer de quando em vez. E cujo valor é ainda uma incógnita, mas já com a certeza de que é definitivamente sobrevalorizada.

O vinho, é um sector em que o clássico impera, e tudo o resto serão fait divers.

Os criativos são os giros. Aqueles que certamente não perceberão muito sobre o assunto.
E embora haja muita criatividade em Portugal, impera ainda a cultura do blaser.

É pelo menos este o balanço que fazemos após 4 anos de blog…
Nada que vá alterar a nossa forma de estar, até porque também gostamos de nos vestir a rigor!

O nosso objectivo, esse, é um clássico – apresentar bons projectos e bons vinhos – com um twist de criatividade.

E é um Mapa que nos guia logo neste início do ano.

Projecto pessoal de Pedro Garcias, jornalista e crítico de vinhos ligado ao Jornal Público, há uns anos que se aventurou na produção de vinhos e azeites durienses, projecto que partilha com a sua esposa, Cristina Costa.

O sonho fica na aldeia de Muxagata, no concelho de Vila Nova de Foz Côa, na sub-região do Douro Superior, onde são produzidos alguns dos melhores vinhos portugueses.

Foi ali que, há uma década, começou a desenhar o projecto do seu próprio vinho, de nome MAPA, com a compra das primeiras terras.

Actualmente, a exploração agrícola é composta de duas quintas, com uma área de vinha de cerca de 30 hectares. O objectivo deste projecto familiar é produzir vinhos de qualidade ligados à terra, com recurso unicamente a castas do Douro e que reflictam a diversidade e a riqueza do lugar.

Por essa razão, o número de garrafas é limitado em cada colheita e no caso específico deste Mapa Vinha dos Pais 2013 – cujo nome foi pensado em homenagem aos progenitores – só foram produzidas 1000 garrafas.

Não conhecemos o Pedro, mas o seu projecto já há algum tempo que nos despertava interese e foi por isso que acabou por figurar na nossa troca de prendas do passado Natal. Estávamos expectantes e não podiamos esperar muito mais para abrir a garrafa…

Que fantástica inspiração para início de ano!

Um aroma delicioso ao qual fizemos questão de voltar várias vezes, neste branco de altitude do Douro que nos encheu as medidas. No copo, mineralidade, frescura, singularidade e até alguma austeridade, ideal para a mesa.

Abrimos o bolo e o vinho, em modo festejo de aniversário, mas claro guardámos para a refeição!

INFORMAÇÃO TÉCNICA:

Notas de Prova
Cor: aspecto cristalino em tons palha
Aroma: cítrico
Sabor: mineral e fresco
Final de Prova: médio e firme

Castas
Rabigato, Viosinho, Arinto e Gouveio

Produtor
Pedro Mário Batista Garcias

www.vinhosmapa.pt

Preço: 20,00€

Nota: “Go and do Epic Shit”… Vão e sejam criativos, de preferência com um bom copo de vinho na mão!

Deixe o seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *