Palácio de Mateus
bebes.comes 06/06/2017

Meruge

Branco Douro 2015
13,5% Vol.

De visita a uma morada de sonho…

O Palácio de Mateus. Um dos edifícios mais belos e icónicos do país.

A 2 kms da cidade de Vila Real, na freguesia de Mateus, este que é um monumento nacional, com séculos de história e um património valioso, recebe uma média de 100 mil visitantes por ano. São muitos os motivos que encantam todo o tipo de curiosos…

Palácio. Capela. Jardins. Lagos. Floresta. Hortas e Pomares (de onde saem as famosas compotas Casa de Mateus). Vinhas. Adega. Museu. História. Arte. Arquitectura. E vinho.

Sem saber, já muitos terão “visitado” a Casa de Mateus, no rótulo de um dos vinhos mais famosos de Portugal – o Mateus Rosé.

O vinho rosado, criado na década de 1940, já não é feito aqui – o nome e a imagem foram comprados pela Sogrape -, mas nasceu neste lugar a história de um Alvarelhão cor-de-rosa, ligeiramente efervescente e refrescante, que conquistou o mundo numa garrafa e rótulo inovadores para a época.

Esta é só uma das inúmeras estórias sobre a Casa de Mateus.

O Palácio, construído no século XVIII, e os jardins inspirados em Versailles, terão muitas mais para contar. Um autêntico argumento digno de Downton Abbey, versão portuguesa e sem qualquer tipo de ficção!

Décadas de história e todo o tipo de personagens passaram por aqui…

…princesas, morgadas, espias, divas do cinema… podemos todos fantasiar com os dramas de época vividos nestes cenários, os sussurros e os romances nos jardins palacianos.

O futuro reserva novos enredos para a Casa de Mateus, que continua intrinsecamente ligada ao vinho, e neste momento faz parte do projecto Lavradores de Feitoria.

Motivo pelo qual a visita pode, e deve, terminar nas provas!

E é bem ao estilo elegante e palaciano, que há muito nos deixamos encantar pelos seus vinhos Meruge.

Em 2009 nasceu o primeiro “Meruge branco”, que se pretendia de guarda, com a elegância do Douro, num estilo de aproximação aos vinhos de Borgonha. Desde aí, este monocasta de Viosinho há muito que deixou de ser um outsider, sendo hoje uma referência de destaque nos vinhos brancos em Portugal.

Estagiado em barricas novas de carvalho português durante 6 meses, apresenta-se com as características típicas do que se chama um “branco de Inverno”.

Apresenta boa complexidade e aromas ricos a fruta madura, nuances balsâmicas e frutos secos, provenientes de uma madeira muito bem integrada.

Um vinho harmonioso e com boa acidez, dono de um carácter muito próprio, que dá prazer beber.

INFORMAÇÃO TÉCNICA:

Notas de Prova
Cor: dourado palha, brilhante e limpa
Aroma: fresco, frutado e com alguma complexidade, notas de fruta madura e nuances balsâmicas
Sabor: fresco, com boa acidez, equilibrado, notas de fruta madura e frutos secos
Final de Prova: longo

Castas
Viosinho (vinhas velhas)

Produtor
Lavradores de Feitoria

www.lavradoresdefeitoria.pt

Preço: 20,00€


Casa de Mateus

5000-291 Vila Real, Portugal

www.casademateus.com

COORDENADAS GPS: N 41° 17′ 48.998” W 7° 42′ 44.999”

Nota: A Casa de Mateus é hoje uma fundação privada, criada para conservar e divulgar o património histórico da Casa, do seu arquivo e núcleo museológico, bem como fomentar a actividade cultural, educativa e artística que seja compatível com o monumento.

Salvaguarda ainda o culto da capela, e a vertente agrícola da propriedade.

Para alcançar estes objetivos, a Fundação mantém a Casa e os jardins abertos ao público, promove a realização de estudos, de trabalhos de investigação e outras iniciativas que incentivem o conhecimento e a divulgação do seu património.

Deixe o seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *