TURRiS
bebes.comes 12/11/2017

Niepoort / TURRiS

Tinto Douro 2012
13% Vol.

Inevitavelmente… voltamos a um mood caseiro e expomos mais um pouco da nossa intimidade (porque é daqui que vos escrevemos).

Levamos a nossa casa muito a sério, e vivêmo-la com alguns revivalismos, de estilos e ideias, customizando-a ao reflexo da nossa personalidade.

Não podem faltar alguns dos nossos bens mais preciosos, objectos com valor emocional, peças novas e claro, os vinhos que guardamos.

Foi uma tarde saborosa esta que passámos a montar o novo móvel da sala e a arrumar a bicicleta (que pouco usamos na verdade).

A ilustração, da autoria The Red Wolf, foi o último e perfeito elemento que faltava.

No final houve ainda disposição para um copo de vinho a acompanhar as arrumações… aproveitando para rever alguns dos tesouros que conservamos.

É o caso do nosso TURRiS, oferta de um amigo, e que guardamos religiosamente.

O facto de se tratar de uma edição icónica e única, digamos que nos “autoriza” a falar pela primeira vez de um vinho que efectivamente nunca provámos.

Lançado em 2015, o TURRiS 2012 é um vinho por si ímpar e a concretização de um sonho de Dirk Niepoort, o mais freak e criativo de todos os produtores nacionais.

Nasce a partir de uma vinha velha, a 700/800 metros de altitude e com mais de cem anos, sem qualquer condução, virada a sul, no Cima Corgo, Douro. Envelheceu durante 15 meses em pipas (Fuder) com mais de 60 anos, trazidas cuidadosamente de Mosel, Alemanha, num denotado cuidado e tentativa de busca pela perfeição, da vinha ao envelhecimento do vinho.

Foi concebido por Dirk Niepoort para se “transformar no novo topo de gama da casa, um tinto do Douro moderno e diferente, com frescura, elegância e subtileza, menos corpo e concentração, mais acidez.”

Um vinho a impressionar pela pureza e finesse, e a fazer lembrar o antigamente.

Cada garrafa é única, uma vez que todos os rótulos foram desenhados directamente no papel, pelo artista plástico João Noutel.

Uma parceria entre vinho e arte contemporânea, que faz do TURRiS um vinho ainda mais especial, numa criação representativa de arrojo e optimismo, elegância e sobriedade, em perfeita ligação do presente com o passado.

Uma expressão visual singular para uma edição limitada de 2200 garrafas, numeradas, e em que cada uma possui uma reprodução de um detalhe dos rótulos, assinada pelo próprio João Noutel.

Certamente um dos maiores vinhos de Portugal, é um vinho de guarda e para colecionadores.

E para nós, valerá mais aberto ou fechado?

INFORMAÇÃO TÉCNICA:

Notas de Prova
Cor: jovem e intensa, ligeiramente aberta
Aroma: profundo e mineral, com fruta vermelha, fresca, e um floral primaveril
Sabor: fresco e sedoso, elegante
Final de Prova: longo

Castas
Vinhas velhas

Produtor
Dirk Niepoort – Niepoort Vinhos

www.niepoort-vinhos.com

Preço: 125,00€

Nota: Garrafa #000095.

Estas são as notas de prova do produtor à data de lançamento, o vinho certamente já terá evoluído face às notas iniciais.

Woman Color – Handmade and designed by The Red Wolf.

Deixe o seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *